fbpx
(11) 2295-0039 - (11) 93800-6037 (Whatsapp) contato@commadre.com.br

É comum sentir dor ao amamentar?

por | 13/08/2020

Comum é, mas não é normal. Não podemos normalizar a dor: amamentar deve ser algo prazeroso para a mulher e para o bebê. Dito isso, vamos começar do início? Vamos lá: o Bebê nasceu. A primeira coisa que se deve fazer é proporcionar a esse bebê a hora dourada (também conhecida como Golden Hour), que consiste em colocá-lo diretamente em contato com o seio da mãe – de preferência sem roupas ou qualquer tecido que os separem.

Neste momento, muitas mulheres já criam expectativas, então é importante que você saiba que nem todos os bebês mamam de imediato. Tem bebês que já nascem com reflexo de sucção bem aguçado, outros não. Não há nada de errado com o seu bebê por isso. Cada um é diferente e cada amamentação é uma. É preciso tempo de adaptação: vocês estão se conhecendo e terão bastante tempo para aprender juntos.

 

Quando começa a doer

Nem toda amamentação é acompanhada por dor, mas pode acontecer. O principal motivo é a pega incorreta. Acontece normalmente assim: o bebê chora, a mãe quer dar o seio para acalmá-lo. E, de repente, os dois vão com muita sede ao pote: a mulher não prepara a mama para ofertar ao bebê, o bebê, no desespero, pega só o bico. Pronto! Dor instalada!

O que fazer então? Aí vão 10 dicas que selecionamos e que podem salvar a sua amamentação:

1. Se acalme.

2. Antes mesmo de pegar o bebê, encontre uma posição confortável – pense que você pode ficar ali por um bom tempo.

3.  Antes de oferecer a mama, massageie bem.

4. Posicione o bebê: ele sempre vem até a mãe, a mãe nunca vai até o bebê!!

5. Faça o movimento de pinça com o seio de modo que o bebê abocanhe grande parte da aréola e não somente o bico do seio.

6. Pegou errado? Posicione o bebê quantas vezes forem necessárias. Além de ajudar a não te machucar, isso vai auxiliar vocês dois a irem se entendendo na pega.

7. Ter um apoio nos braços ajuda: uma almofada de amamentação pode facilitar.

8 Alternar as posições ajuda a esvaziar melhor o seio.

9. Após a mamada, passe o próprio leite no seio: isso vai ajudar a hidratar.

10. Tenha sempre água por perto: dá uma sede danada!

 

Além da pega incorreta

Outros fatores podem levar a mulher a sentir dor ao amamentar, como leite empedrado, mastite, freio lingual curto e candidíase. Notou algo diferente? Busque ajuda de uma consultora de aleitamento materno ou vá até o Banco de Leite mais próximo. Um profissional que entenda de amamentação vai oferecer um cuidado individualizado: às vezes aquela dica que ajudou muito a sua amiga não vai necessariamente servir para você.

Algumas técnicas, como a laserterapia, podem auxiliar na regeneração da pele e no alívio da dor, mas ela sempre deve ser acompanhado por uma boa consultoria pois de nada adianta melhorar a fissura sem corrigir a pega, por exemplo. Além disso, deixar o seio arejar é fundamental. Se não quiser (ou não puder) ficar sem blusa, uma dica simples mas muito eficiente é pegar uma camiseta velha e recortar círculos na região das mamas. Ajuda muitooo!!

Sobretudo, seja gentil consigo mesma! Algumas turbulências podem acontecer nesse percurso, mas nada como o tempo para que tudo melhore e vocês dois aprendam um com o outro.

Virão dias bons, outros, nem tanto, mas confie. Acredite em você, no seu corpo e em toda sua potência. Você é a melhor mãe que seu bebê poderia ter escolhido!

 

Mariana Reis é Doula e Consultora de Aleitamento Materno e atende aqui na Commadre

Leia também: Preparo das mamas para a amamerntação

Pin It on Pinterest

Share This