fbpx
(11) 2295-0039 / Whatsapp agendamento e consultas: (11) 9.9338-9265 / contato@commadre.com.br
Whatsapp cursos: (11) 93942-9954 / cursos@commadre.com.br

Placenta Prévia é indicação de cesárea?

por | 15/02/2021

A placenta prévia, também conhecida como placenta de inserção baixa, constitui umas das indicações reais de cesárea desde que o diagnóstico seja preciso e a indicação aconteça no final da gestação. Para isso, é preciso entender como tudo acontece.

A placenta inicia sua formação no primeiro trimestre de gestação e sua função é a de estabelecer uma circulação materna-fetal para que o feto em formação receba todos os nutrientes e o oxigênio necessário para sua formação e manutenção da sua vitalidade. A placenta é, portanto, um órgão formado durante a gestação e eliminado logo após o nascimento do bebê, já que perde sua função.

Normalmente a implantação da placenta se dá no fundo do útero, na parte anterior ou posterior. Eventualmente pode acontecer da implantação se iniciar na parte mais próxima ao colo do uterino e subir mais para o corpo uterino com o evoluir da gestação. Assim, consegue migrar e ficar longe do colo uterino.

Quando a implantação acontece muito próxima ao colo e a migração não ocorre há um diagnóstico real de Placenta Prévia (PP). A incidência da PP é em torno de 0,5% de todas as gestações e existem alguns fatores de riscos como, por exemplo, cesárea anterior, anormalidades uterinas, cirurgia uterina prévia e gestação múltipla.

A indicação da via de parto vai depender de quão baixa essa placenta está. Quando a placenta está prévia centro total (obstruindo todo o orifício do colo uterino) é uma condição mais grave. Nesses casos, a mulher não pode entrar em trabalho de parto, não deve receber nenhum exame de toque vaginal e tem uma chance maior de apresentar sangramento ao longo da gestação e durante o parto. O nascimento do bebê deve ser programado de acordo com as condições maternas e fetais, mas dificilmente se espera 40 semanas.

Quando a placenta está marginal (próxima ao colo interno do útero), a escolha da via de parto vai depender do quão distante a placenta está do colo uterino. Se a distância for de 2,0 cm pra mais é possível esperar o parto normal, pois há espaço para o colo dilatar sem atingir a placenta. Se a inserção placentária for menor que 2,0cm do colo uterino interno, é possível esperar o início do trabalho de parto e realizar a cesariana no tempo do bebê.

É logico que sempre é necessário acompanhamento e discussão constante com a equipe que está atendendo a mulher/casal. A decisão deve ser compartilhada entre equipe e família visando o esclarecimento de condutas adequadas, riscos e segurança materna/fetal, buscando sempre a evidência científica como apoio para a tomada de decisão.

 

Texto: Karina Fernandes Trevisan, Enfermeira Obstetra, Mestre em saúde materno infantil, Doutora em cuidados em saúde e idealizadora do Curso O Poder do Partejar.

Pin It on Pinterest

Share This