(11) 2295-0039 - (11) 93800-6037 (Whatsapp) contato@commadre.com.br

Quando a cesárea é necessária

por | 30/08/2019

O melhor parto para a mãe e para o bebê é o nascimento saudável, ou seja, aquele que preza pelo que é mais valioso: a saúde de ambos. A cesárea é uma cirurgia salvadora que deve ser utilizada sempre que houver algum evento que fuja da normalidade e que coloque em risco a vida da mãe ou do bebê.

No entanto, em um dos Países que sustenta o maior índice de cesáreas, muitas desculpas são utilizadas para justificar essa via de nascimento como falta de passagem, cordão umbilical enrolado no pescoço, cesárea anterior (…). Segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia nenhum desses motivos podem ser considerados justificativas reais de cirurgia.

A comunidade científica separa a necessidade da cesárea em dois casos: as indicações reais e as indicações relativas. As indicações reais são aquelas onde não se discute: a cesárea é necessária e ponto, como quando o bebê se encontra em posição transversa (atravessado no útero da mãe, com a cabeça de um lado e os pezinhos do outro) ou no caso de descolamento prematuro de placenta; Já no caso da indicação relativa de cesárea, o cuidado é individualizado e, avaliando o contexto, a equipe pode decidir pela cesárea no momento em que o parto acontece, não sendo necessário agendar.

Trabalho de parto espontâneo

Independente da via de parto (cesárea ou normal) é válido lembrar da importância de se aguardar os sinais de parto e não agendar a cirurgia. Esperar os sinais que o bebê apresenta, mostrando que está pronto para nascer, só traz benefícios como o amadurecimento do organismo da criança e maior ganho de peso, além da liberação de hormônios que são importantes para a amamentação.

Um bebê pronto para nascer se adapta melhor ao ambiente fora do útero e apresenta melhorias respiratórias e cardiológicas no início da vida já que as últimas semanas de gravidez são importantíssimas para a saúde do recém-nascido; A mulher que entra em trabalho de parto corre menos risco de ter problemas como sangramentos no pós-parto. Não à toa, em abril, o UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) lançou a campanha “Quem espera, espera“, chamando a atenção das mulheres para a importância do tema. A instituição criou um site que traz relatos pessoais, informações variadas, estatísticas e documentos que comprovam os benefícios dessa decisão: https://www.unicef.org/brazil/relatorios/quem-espera-espera

Um abraço e até breve
Equipe Commadre

Pin It on Pinterest

Share This