(11) 2295-0039 - (11) 93800-6037 (Whatsapp) [email protected]

O que a Doula faz?

por | 21/06/2018

Certamente você já viu imagens antigas que retratam cenas de parto. Já viu em algum filme “de época” ou até mesmo em séries, a presença de uma mulher que auxiliava a parturiente durante esse processo. Então, ela é a Doula!
A palavra “Doula” vem do grego e significa “mulher que serve”. Mundialmente este nome aplica-se às mulheres que dão suporte físico e emocional a outras mulheres, antes, durante e após o parto. Em 1996 foi definido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que a Doula é uma prestadora de serviços que recebe um treinamento básico sobre parto e que está familiarizada com uma ampla variedade de procedimentos de assistência.

No parto, o papel da Doula é oferecer suporte emocional por meio da presença contínua ao lado da parturiente, encorajando, oferecendo carinho, tranquilidade, palavras de reafirmação e apoio. A Doula também favorece a manutenção de um ambiente tranquilo e acolhedor, com silêncio e privacidade.

É papel da Doula também oferecer medidas de conforto físico por meio de métodos não farmacológicos, como: massagens, relaxamentos, técnicas de respiração, banhos e sugestão de posições e movimentos que auxiliem o progresso do trabalho de parto e diminua a dor e/ou o desconforto. É ela também quem oferece suporte explicando os termos médicos e os procedimentos hospitalares, orienta o casal sobre o que esperar do parto e pós-parto, explica os procedimentos comuns e ajuda a mulher a se preparar física e emocionalmente para o parto, das mais variadas formas.

Escuta ativa

Mais do que qualquer técnica ou método aplicado, a Doula desenvolve uma escuta ativa e permite que a mulher tenha voz – o que muitas vezes é silenciado e ignorado durante a gestação e parto. A Doula estimula a autoestima da mulher e resgate o poder feminino, fazendo-a acreditar na sua capacidade: lembrando sempre que ela é a protagonista do seu parto e que a Doula é só um ponto de apoio para ela.

Destacamos que a atuação da Doula no parto pode diminuir em 50% as taxas de cesárea, em 20% a duração do trabalho de parto, em 60% os pedidos de anestesia, em 40% o uso da ocitocina e em 40% o uso de fórceps.

O que a Doula NÃO faz

Muitas mulheres quando procuram uma Doula têm a expectativa de que ela, além de utilizar as ferramentas acima descritas, faça um exame de toque, a ausculta dos batimentos cardíacos do bebê ou até mesmo afira a sua pressão arterial. Porém, esses procedimentos técnicos não competem à Doula e sim à Enfermeira Obstetra, à Obstetriz ou ao médico. Vale lembrar ainda que não compete à Doula ir contra a conduta médica e sim orientar a mulher e o seu companheiro para que eles possam questionar práticas com as quais não concordem ou talvez não entendam.


Como encontrar uma Doula?

Ao procurar uma Doula, tente conversar com pelo menos três profissionais para que a sua escolha seja baseada na empatia e confiança que sente em relação à ela. Esses fatores serão determinantes para que a mulher consiga se centrar no seu parto e deixe as coisas fluírem naturalmente, permitindo que o momento seja realmente mágico para o casal.

Este texto foi escrito pelas Doulas parceira da Commadre: Aline Flores, Amanda Mesquita, Mariana Reis e Thais Escudeiro.

Pin It on Pinterest

Share This